quarta-feira, 31 de dezembro de 2008

Lições de vida.

Há coisas que fazem com que tudo o resto seja verdadeiramente fútil.

Nos últimos dois dias tive uma visita cá em casa: a criança mais maravilhosa que tive a oportunidade de conhecer. Um miúdo de 13 anos. "Deficiente". Com uma inteligência acima da média, que fala de política como poucos de 23 anos, que tem uma incrível consciência dos problemas mundiais, que diz da sua própria boca: "fiquei assim porque quando tinha 20 dias me mordeu um cão na cabeça, mas sou a criança mais feliz do mundo porque tenho muitas pessoas que me amam.". Uma criança que até há bem pouco tempo andava de cadeira de rodas, mas que agora, graças à sua enorme força de vontade, anda sozinho em pé, fazendo um esforço tremendo e caindo e levantando-se vezes sem conta:"magoar-me, eu? Nunca me magoo!". Uma criança ternurenta e carinhosa como poucas que te enche de beijos e mimos se gostar de ti, que vê no National Greographic durante horas a fio, que te abraça e não te deixa sair da beira dele.

Uma criança que, só pelo facto de existir e de ser como é, compensa todo o esforço e o cansaço de ter de tomar conta dele e de o ajudar 24horas por dia com os cuidados mais básicos.

Enche o coração.

Deficiente? O que é isso?

16 comentários:

R.L. disse...

arrepiaste-me *

Satine disse...

Eu também tive a enorme sorte de o conhecer. Definis-te da melhor maneira possível. Enche o coração. Foi sem dúvida uma lição de vida.

:)

Salto-Alto disse...

Parabéns, este texto está excelentemente escrito. E é fácil: deficiente é ser-se preconceituoso em relação a pessoas diferentes de nós. E não é muito melhor ser-se diferente do que ser-se normal?!
São lições de vida que nos devem fazer aprender e crescer interiormente.

Beijocas e bom 2009!!!

Ervi Mendel disse...

Para mim, deficiente é CERCI do FCP!

Precious disse...

Deficientes são os parvalhões que enchem este mundo e que olham pra crianças extraordiárias como esta que descreveste como se fossem melhores que elas. Estúpidos!

Porque esse miudo deve ser um espanto e, só pelo que tu descreveste, já me apetece marcar um date com ele :p


beijaooo
E bom ano novo Rita! :D***

sweetie disse...

Até me arrepiei! Vou conhecer? =)
Beijinho!*

Ci disse...

*sem palavras*
Felizmente há pessoas cm tu,k têm sensibilidade suficiente para verem o k as pessoas são realmente,sem as julgar pelas suas limitações!É por isso k t amo!=)
Feliz 2009!!!!=D

Miguel disse...

Arrepiei-me com o teu post :(

Grande e Excelente 2009 :)

Tudo de Bom para ti :D

Beijinhos

tfferreira disse...

Lindas palavras, mas mais que serem lindas, é serem verdadeiras... Agradeço muitas vezes, existirem pessoas com a mesma opinião que eu, que ao invés de "troçarem" ou renegarem estas pessoas (sim pessoas, tais como nós mesmos) enchem os seus corações de força para viverem ou, se calhar, sobreviverem.

Beijinhos * Bom ano

S.A. disse...

A vida é igual à dos outros, mas cada momento, cada passo é simplesmente um acto de Coragem...a forma de enfrentar os obstáculos do dia-a-dia é impressionante...

=)

Bruno Fehr disse...

Deficiência é um rótulo ridículo que pessoas colocam em seres fantásticos. Trabalhei um ano com crianças em particular com Sindroma Down e fiquei positivamente impressionado, em particular com a facilidade com que demonstram carinho, sem medos. Numa atitude de agradecimento por alguém se importar e gostar deles, coisa que olhava em volta para outros educadores e via-os ali contrariados.

Um gajo qualquer... disse...

Sei o que é isso...

Mlee disse...

Daquelas experiencias que nos fazem olhar para a vida através de outros olhos, daqueles tropeções que nos fazem dar graças a Deus pelo muito que temos e nem sempre vemos ou damos valor, daqueles encontros que nos enchem a alma e o dia e o ano todo. Vale a pena admira-lo e lembrar nos dias mais cinzentos.

Beijinhos e um óptimo ano para ti

Saltos Altos Vermelhos disse...

realmente marcante! para mim mais deficiente é aquele que os acha deficientes! bom ano

Donnola disse...

pois boa pergunta :P

Sávio Fernandes disse...

Muito bom post.
E o blogue não lhe fica atrás.