quinta-feira, 20 de novembro de 2008

Igreja tecnológica.

"O Vaticano continua a mostrar-se atento às novas formas de comunicação e acaba de anunciar o lançamento de um pequeno programa que torna o iPhone num instrumento de oração e meditação.

Trata-se de um aplicativo, o iBreviary, que contém o livro das leituras e orações usado pelos padres católicos.

O programa iBreviary é gratuito e pode ser obtido na loja online iTunes.

Para o Vaticano, a nova aplicação destina-se aos jovens quer enquanto ouvintes passivos, mas também para acompanhar as orações.

Desta forma, o Vaticano classifica o telefone da Apple como um aparelho "aberto à prece"."

(Fonte: JN)

Já não é preciso ir à Igreja! Os afortunados que podem ter um iPhone, (sim, isto não é para todos) podem rezar e estar em contacto com Deus via telemóvel. Qualquer dia arranjam uma linha directa!

Realmente não faltava mais nada. É que ter um telemóvel que não o iPhone é uma heresia, toca tudo a ir comprar um "aparelho aberto à prece!"

Isto é a comédia total.

É por estas e por outras que considero que a Igreja Católica é de uma hipocrisia imensa. Para quê tanta ostentação? Tanto ouro? Rezar não chega para ajudar os outros. É preciso fazer, agir, reagir.

Tenho muito respeito pelas pessoas crentes, mas cada vez me custa mais acreditar. Para mim o que conta não é a religião. Quantas pessoas vão à missa todos os Domingos e são os piores "pecadores"? Na minha opinião, o que levamos daqui é o bem que fazemos às pessoas. As nossas acções. Aquilo que fazemos para sermos pessoas melhores, para sermos felizes e fazermos alguém feliz. O facto de seguirmos o nosso caminho sem atropelarmos ninguém. Conseguirmos ser sinceros, ter fibra moral, valor como pessoas. Errar mas saber pedir desculpa e tentar melhorar.

Não estou a dizer que sou tudo isto, nem por sombras. Ninguém é santinho que nunca erra. Temos de cometer muitos erros na vida. Se tudo fosse um mar de rosas qual era a piada? Mas pelo menos sei o tipo de pessoa que não quero ser. E sei que quero lutar sempre para ser uma pessoa melhor. Porque defeitos não me faltam. E a vida é uma busca constante. Ter objectivos é, para mim, o mais importante.


OK, isto tudo surgiu porquê? Eu só queria dizer que achei uma piadão à notícia, mas pronto.



12 comentários:

Stunt disse...

Adorei princesa!
"All i know is that life is a struggle"

E as novas tecnologias são, de facto, fabulosas...Jesus was a hippie and has an Iphone. lol

The Queen disse...

That's ma girl (:

sweetie disse...

Concordo. Pra quem defende tanto a humildade e ajudar os pobrezinhos e dar aos outros, a Igreja é um exemplo um bocado manhoso..
O conceito de "tecno igreja" também tá qualquer coisa de muito engraçado! =P
Se formos boas pessoas e não fizermos muitas asneiras já fazemos muito!

Lactrodectus Mactans disse...

Lol, por acaso não tem assim muito tarelo mas enfim...

R.L. disse...

A Igreja precisa de penetrar em todos os recantos que conseguir. Nem que seja através desse "sistema".
Precisa de penetrar... precisa de marcar presença no dia-a-dia de todos aqueles que acreditam nela, para que se sintam sempre "em dívida".
Eu não tenho nada contra a religião. Tenho alguma coisa a desfavor da instituição Igreja, e muito contra fanatismo e preconceito.
"A religião é o ópio do povo" - mantem-no num estado de dormência. E como agora há muitos ópios do povo, incluíndo o consumo - toca de juntar o "útil ao agradável".

Enfim, discutir sobre este assunto leva uma vida inteira, para não se chegar a conclusão nenhuma. Acho que a verdadeira humanidade e bondade de cada um não está no que fazemos somente, mas na intenção com que o fazemos, e no que sentimos dentro de nós. Se eu faço para fugir ao pecado, não estou a fazer por ninguém, mas por mim.

Pecado? O que é isso?

A Igreja ordena "não matarás" e teve uma fogueira acesa onde queimou centenas de vidas.

Só isto dá muito em que pensar.
E é o que faz falta ao Homem. Pensar.

Salto-Alto disse...

Estamos 2 a achar um piadão à notícia! ;)

Gostei imenso da parte em que dizes "Na minha opinião, o que levamos daqui é o bem que fazemos às pessoas. As nossas acções. Aquilo que fazemos para sermos pessoas melhores, para sermos felizes e fazermos alguém feliz.". Concordo contigo, palavrinha por palavrinha.

Gostei imenso de conhecer o teu espacinho. Aproveito para te agradecer a visita e o comentário ao meu blogue, espero que tenhas gostado.

Beijocas!

Rita disse...

R.L., concordo realmente com o que dizes. Quando falo das nossas acções pressuponho que tragam intenções boas com elas. Mas sei que nem sempre é assim. É verdade, pensar faz-nos muita falta!

Salto-Alto, obrigada pela visita, espero que voltes, gostei muito do teu blog! beijinho*

Miss Kitty disse...

Realmente... Também achei piada à noticia mas acho um bocado mau isso..

BJS*

Miguel disse...

Mas quem é que no seu perfeito juízo compra um IPhone? lol

aquilo num manda mms e além disso em Portugal tá inflacionado 400€ :P é da crise..

Beijinho

Bom fim de semana :)

precious disse...

pra mim ha duas coisas muito más na sociedade: a religião e as claques organizadas.
E quando digo religião não falo, obviamente, da fé que as pessoas têm mas sim do tipo de religião que cega as pessoas. Odeio fanatismos e se há coisa que propencia esse tipo de coisa é a religião.

Pa, basicamente é pra dizer que concordo com o que disseste. O que interessa é aquilo que fazemos, não o iphone xpto que dá missa e tudo ou o dinheirinho que deixas ao domingo na missa.

**

Isandes disse...

Na minha terra, o pessoal "in" vai à missa das 12 do domingo pa ver os modelitos... (shame on them)

xary disse...

tão moderno que o Vaticano está. mas cruzes nos valham por usar preservativo, isso é que não. modernidade sim mas com cautela, que enquanto não for aplicação tecnológica é apenas Pecado.

acho que a Instituição é que causa o maior problema, porque por mais crente alguém seja isso não o/a impede ter dois dedos de testa e uma boa moral. até porque cada um é que sabe o que é "religioso" para si :)

beijo *